Blogspot Perfil no Orkut Siga-me no Twitter FanPage no Facebook

Colunistas  Tiago Almeida

voltar

Beleza & saúde

Detalhes sobre o colunista

Data: 16/09/2008

Título: Abdômen estufado e suas causas

É uma constante no consultório a queixa de prisão de ventre, flatulência e distensão abdominal. Para algumas mulheres chegam a perguntar se ela está grávida. Este sintoma, além de ser desconfortável, abala a auto-estima. E muitas se habituam ao problema como se fosse normal e aprendem a conviver com essa situação, muitas vezes abusando dos laxantes. Se há um tempo atrás era necessário um comprimido laxante, agora são necessários 3, 4, 8 ou mais. E vai-se mudando a marca do medicamento até que o intestino não responda mais. A que se deve essa freqüente queixa?

Todo mundo tem gases e uma pessoa normal expele em média 14 vezes ao dia. O problema é o excesso de gases, que estufa o abdômen e pode causar cólicas, desconforto, indisposição e mau-humor. O excesso de gases pode ser por vários motivos. Alguns deles são: alimentação, ansiedade, cândida intestinal, má digestão, desequilíbrio da flora intestinal e vermes.

Sobre a alimentação é importante estar atento aos alimentos que produzem mais gases. Entre eles estão o feijão e o leite.

Outros alimentos geradores de gases são pães e massas, pois uma parte do carboidrato não é totalmente absorvida ou digerida no estômago ou no intestino delgado, chegando resíduos no intestino grosso sendo fermentado pelas colônias famintas de bactérias. O excesso das carnes também contribui a este processo, pois ao permanecerem no intestino grosso entram em putrefação.

Outros alimentos que devemos prestar atenção são: brócolis, couve-flor, couve-de-bruxelas, repolho, cebola, couve-nabo, soja, ervilha seca, nabo, farinha de mandioca, etc.

A ansiedade é um fator que contribui para o aparecimento de gases, pois ao ingerir os alimentos rapidamente e não mastigá-los adequadamente, podemos estar ingerindo ar e dificultando a digestão normal.

Agora o fator mais freqüente é o desequilíbrio da flora intestinal (Disbiose). Sempre que acontece este desequilíbrio, a Candida albicans é o primeiro dos microorganismos perigosos cuja presença se faz notar. Ela está envolvida no tipo de disbiose chamada fermentativa e uma das principais conseqüências é a produção excessiva de gases. Nos casos de prisão de ventre, quando mais tempo as fezes ficarem no cólon, maior será a putrefação intestinal, e assim a distensão abdominal.

Para combater estas causas de gases é importante fazer anualmente uma desintoxicação com limpeza intestinal, reeducação alimentar e reposição da flora intestinal. A colonterapia é uma boa maneira de realizar este processo, pois ajuda a combater a prisão de ventre, equilibra a flora e enzimas, elimina vermes e regulariza a dieta.

A colonterapia é um tratamento integral de limpeza intestinal que desintoxica através da remoção das fezes retidas no intestino grosso, acompanhado de uma dieta alimentar e a reposição da flora intestinal com lactobacilos. Então se você tem o abdômen estufado, chegou à hora de buscar auxílio médico para equilibrar sua flora, dieta, intestino e sua dieta, trazendo bem-estar e leveza para a sua vida.

Data Título
13/05/2010 Porque desintoxicar?
18/05/2009 Desintoxicação com dieta alcalinizante e limpeza intestinal
18/05/2009 Desintoxique-se por inteiro e atinja o seu bem-estar
16/09/2008 Abdômen estufado e suas causas
22/04/2007 Desintoxicação após a Páscoa
03/11/2006 11 dicas para uma digestão tranqüila
07/08/2006 Candidíase - um fungo oportunista
19/06/2006 Como diminuir a prisão de ventre em viagens
27/04/2006 Por que as mulheres têm mais prisão de ventre?
16/03/2005 A relação entre prisão de ventre e a saúde
20/12/2004 Como manter a forma depois das festas
01/11/2004 Mantenha a pele saudável com o intestino limpo
 


Quinta  31.07.14
esqueci a senha
cadastre-se
associe-se
 


Termo de compromisso    |    Política de privacidade    |    Parcerias    |    Publicidade
Seja um colaborador

Copyright © 2002 Libardi Comunicação. Todos os direitos reservados.